Notas de qualidade: conheça a sua importância para as instituições de ensino superior

Saiba por que é necessário observar os históricos das notas de qualidade e buscar melhorar os resultados de sua IES em cada uma delas.

Desde a implementação do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), em 2004, o cenário da educação superior no Brasil tem mostrado um movimento constante das instituições para conquistar ou manter um bom resultado nas notas de qualidade.

Isso porque, por meio de uma boa reputação, os alunos em potencial – que, hoje, são mais exigentes e bem informados – têm confiança para se matricular em uma IES, sabendo que contarão com uma boa formação e um diploma reconhecido pelo mercado ao final da graduação.

Para obter boas notas de qualidade, no entanto, é necessário observar históricos e indicadores relativos à sua instituição e aos concorrentes, bem como fazer comparações para observar riscos e falhas e, assim, fazer os ajustes necessários.

Além disso, é importante realizar melhorias na qualidade de ensino e infraestrutura, o que só pode ser feito com um conhecimento sólido acerca de dados internos e do mercado – e, nesse processo, contar com a ajuda de um especialista em inteligência educacional, como os da Quero Educação, pode ser muito útil.

Para que você compreenda a importância de observar indicativos de qualidade e de obter boas notas, preparamos este artigo que aborda as seguintes questões:

  • O que são notas de qualidade e quais são as principais;
  • Qual a importância dessas notas para uma IES;
  • Como é possível entender melhor sua IES por meio de indicadores.

Quais são as principais notas de qualidade?

As notas de qualidade das instituições de ensino superior no Brasil são constituídas por insumos que avaliam a qualidade dos cursos de graduação, das IES e das diversas áreas de conhecimento. Confira, agora, quais são as principais.

Conceito Enade

Essa nota de qualidade é obtida a partir do desempenho de alunos do ensino superior no Enade, que é aplicado todos os anos a diferentes cursos de graduação e tem como objetivo avaliar o aprendizado dos estudantes ao final do curso, tendo como base os conteúdos previstos nas diretrizes curriculares.

O exame é obrigatório para ingressantes e concluintes dos cursos avaliados num determinado ano, sendo que, a cada ano, um grupo diferente de cursos é submetido à avaliação, que é repetida a cada três anos.

IGC

O IGC (Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição) é calculado anualmente e tem como objetivo resumir em um único indicador a qualidade dos cursos de graduação e de pós-graduação das IES.

Para o cálculo, consideram-se os seguintes aspectos: o CPC do ano de cálculo e dos dois anos anteriores (triênio), a avaliação dos programas de pós-graduação strictu sensu feita pela Capes e a distribuição de estudantes na graduação e na pós-graduação.

CPC

O CPC (Conceito Preliminar de Curso) é calculado no ano seguinte ao da realização do Enade e combina em si diferentes tipos de indicadores, como a avaliação de desempenho dos estudantes, o valor agregado pelo processo formativo e dados relativos às condições de oferta, ou seja, a infraestrutura, o corpo docente e os recursos didático-pedagógicos.

Qual a importância dessas notas para as IES?

As notas de qualidade têm grande visibilidade na mídia e são tomadas como referência para medir a qualidade dos cursos de uma IES. Por meio delas, é possível evidenciar a excelência do ensino em uma universidade.

No entanto, notas baixas podem fazer com que instituições já consolidadas no mercado vejam sua imagem ir por água abaixo, já que resultados ruins repercutem muito mal entre candidatos e alunos em potencial.

Além disso, elas contribuem para a perda de credibilidade dos estudantes e formandos da IES no mercado de trabalho.

Por isso, é necessário estimular a dedicação mútua entre a instituição de ensino e seus alunos, com o objetivo de mantê-la em posição satisfatória junto ao MEC e à sociedade.

Além de fazer o possível para obter melhores notas, é preciso também acompanhar o histórico desses indicadores para verificar a evolução da qualidade de ensino e fazer comparações, além de identificar riscos e oportunidades.

Com isso, pode-se atuar ante os riscos de uma tendência de nota baixa nos últimos anos, melhorando a infraestrutura e preparando melhor os alunos para o próximo Enade.

Por fim, é importante olhar as notas dos concorrentes, o que pode ajudar nas estratégias de benchmarking, afinal, sabendo quais as melhores faculdades, é possível observar suas melhores práticas e basear-se nelas para criar novas estratégias.

Como entender melhor a sua IES por meio de indicadores?

A análise de indicadores, como os índices de qualidade, é uma forma eficaz de saber como está o desempenho de uma IES, pois torna possível identificar falhas e fraquezas da organização e, assim, mudar estratégias para obter melhores resultados.

Há muitas outras métricas que devem ser monitoradas constantemente, como, por exemplo:

  • Indicadores de captação;
  • Indicadores de satisfação;
  • Taxas de evasão e inadimplência;
  • Indicadores financeiros;
  • Indicadores de marca;
  • Métricas de marketing;
  • Dados sobre a atuação dos concorrentes;
  • Indicadores do mercado educacional;

No entanto, lidar com essa grande quantidade de informações em meio a tantos outros afazeres não é tarefa fácil para os gestores de IES.

Para facilitar essa análise, é possível utilizar ferramentas de gestão e análise de dados, que otimizam processos e ajudam a organizar melhor as informações.

Contudo, de nada adianta ter em mãos uma série de dados, mas não saber como interpretá-los. Por isso, contar com o auxílio de especialistas em inteligência de mercado e ciência de dados pode ajudar a obter insights e até mesmo prever riscos. É possível, também, contratar consultorias especializadas que prestam esse tipo de serviço.

Por fim, é importante consultar fontes atualizadas de indicadores do mercado educacional para obter informações sobre o setor, identificar tendências, ameaças e oportunidades. Assim, sua IES conseguirá criar estratégias para se destacar frente às concorrentes.

Para lembrar

Agora você já sabe quais são as principais notas de qualidade e por que é importante acompanhar históricos e fazer melhorias para obter melhores resultados. Relembre, então, alguns dos pontos principais do artigo:

  • As notas de qualidade são muito importantes para uma IES, pois sua divulgação tem grande repercussão;
  • O Conceito Enade, o IGC e o CPC são os principais indicadores de qualidade, e sua IES deve buscar alcançar um bom desempenho neles;
  • Observar os históricos de suas notas de qualidade e fazer comparações ajuda a identificar falhas e saber quais pontos podem ser melhorados;
  • A análise de dados em uma instituição de ensino é fundamental para que sejam tomadas decisões acertadas dentro do planejamento.

E então, gostou de saber mais acerca das notas de qualidade? Se desejar mais informações sobre indicadores e inteligência educacional, basta acessar esta página e preencher o formulário. Assim, um dos nossos especialistas entrará em contato mostrando como podemos ajudar a melhorar os resultados de sua IES.

 

 

O que você achou deste conteúdo?

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Pedro Balerine

View posts by Pedro Balerine
Pedro é Diretor de Inteligência Educacional da Quero Educação, startup que já inclui mais de 300 mil estudantes no ensino superior brasileiro por meio da concessão de bolsas de estudo. Além disso, construiu carreira no mercado financeiro e inteligencia educacional, atuando como Business Analyst no grupo Citi e Market Intelligence no grupo Kroton.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top
[números e fatos]
[números e fatos]