4 dicas estratégicas para uma gestão de pessoas eficaz

Veja 4 dicas estratégicas para uma gestão de pessoas eficaz e destaque sua IES.

O aumento na preocupação com a gestão de pessoas tem ocasionado inúmeras ideias em torno do tema a fim de melhorar o relacionamento do funcionário com a organização, e vice versa.

Hoje existem inúmeras formas e ferramentas de gerenciar pessoas de forma eficiente, como saber avaliar resultados e desempenho, fazer acompanhamentos, treinar e capacitar.

Leia o artigo até o final e entenda a importância por trás desse tema e aprenda a aumentar a produtividade da sua equipe e a melhorar resultados.

Ferramentas de gestão de pessoas

Pelo fato de haver uma grande complexidade no gerenciamento de pessoas, existem várias técnicas e ferramentas de administrar esse gerenciamento de forma mais simples e organizada.

Algumas das técnicas mais utilizadas para essa organização são:

  • Avaliação de desempenho;
  • Feedback;
  • Pesquisa de clima organizacional;
  • Programas de capacitação e acompanhamento individual.

Avaliação de resultados

Sem dúvidas uma das formas mais importantes de melhorar a gestão de pessoas é o monitoramento e a avaliação de resultados.

Somente com dados é possível perceber com clareza onde estão os erros e os acertos, e quais as maiores dificuldades e qualidades dos colaboradores.

Uma avaliação de resultados, assim como uma boa estratégia de gestão de pessoas precisa ser estruturada, principalmente, através dos seguintes pontos:

  • Sempre investir na carreira dos colaboradores, estimulando desenvolvimento profissional e pessoal, realização de cursos, estipulação de planos de carreira etc.
  • Realizar acompanhamentos rotineiros e individuais a fim de mensurar o desempenho dos colaboradores. Prestar atenção em sobrecarga e ociosidade. E, a partir disso, formular planos de distribuição de tarefas para equalizar.
  • Definir metas claras e objetivas, tanto para a empresa como um todo quanto para os colaboradores individualmente.
  • Incentivar o diálogo e interação entre todas as equipes.

A importância na avaliação de resultados consiste em descobrir em quais capacitações investir, quais os colaboradores possuem mais tendência a se desenvolver enquanto líderes e gestores.

Essa avaliação deve ser aplicada pelo RH e também pelos gestores. O RH é quem geralmente realiza a avaliação, enquanto para os gestores fica a tarefa de aplicar os planos de ação e fazer um acompanhamento tanto individual como da equipe.

A avaliação de resultados deve ser feita levando em conta os seguintes aspectos:

  • Defina os objetivos da avaliação e quais resultados são esperados: esse objetivo pode ser variado, por exemplo: saber em quais capacitações investir, descobrir como está o clima organizacional da empresa e entender e mensurar os níveis de produção, entregas e resultados. Alguns exemplos de indicadores de desempenho são: turnover, taxa de retenção, cálculo de tempo médio de permanência na empresa e produtividade.
  • Saiba que o RH é fundamental na realização da avaliação: por ser o setor responsável por obter certas informações, o RH deverá ser de bastante utilidade na hora de levantar os dados para a análise de resultados, além, é claro, de também poder ajudar o gestor na aplicação de planos de ação obtidos através dos resultados dessa análise.

 

  • Definir prazos e mensurar resultados: este é um dos passos mais importantes na avaliação de resultados. Uma vez que o objetivo da coleta dos dados foi definido, é preciso definir o que será feito com eles, como será feito e quanto tempo levará.

Desenvolvimento de talentos

Uma questão muito importante na gestão de pessoas é sem dúvidas o desenvolvimento de talentos. Auxiliar os colaboradores a atingirem seu máximo potencial é uma via de mão dupla: bom para a empresa, melhor ainda para o funcionário.

Vale ressaltar que o conceito de gestão de pessoas e desenvolvimento de talentos vem ganhando espaço e repercussão no mundo corporativo. Isso porque os gestores e demais envolvidos em administrações organizacionais começaram a perceber o valor presente em desenvolver e também em reter bons funcionários.

Por mais que num primeiro momento possa parecer trabalhoso, é necessário fazer o planejamento de carreira de cada colaborador. É preciso conhecer, analisar, planejar e desenvolver cada talento interno. Isso servirá principalmente para desenvolver uma estratégia de trabalho individual, a fim de buscar resultados mais eficientes e menos genéricos.

Após analisar e traçar o perfil de cada funcionário, é preciso definir quais medidas serão tomadas para alcançar os comportamentos e habilidades almejadas. Alguns exemplos de ações são o próprio desenvolvimento de planos de carreira e também definição de treinamentos e capacitação.

Trabalhar a comunicação interna é um dos pontos chave para o desenvolvimento de um ambiente corporativo que agrade o maior número possível de pessoas. Ambientes organizacionais com comunicação mais horizontal são os mais recomendados para se trabalhar.

Lembre-se de que todo mundo tem algo a dizer e a ensinar. Saiba ouvir e ensine seus colaboradores a ouvirem uns aos outros. Quanto mais aberto a críticas, sugestões e ideias for o ambiente de trabalho, mais produtivo será o tempo dentro e fora da empresa.

Treinamento e capacitação

O treinamento e capacitação de pessoas serve principalmente para melhorar o desempenho em tarefas cotidianas e estratégicas, o que resulta num aumento da produtividade a longo prazo. Alguns dos maiores benefícios são:

  • Melhora no rendimento e aumento de produtividade: a capacitação permite que o colaborador possa executar suas tarefas com maior assertividade, o que otimiza o tempo de trabalho.
  • Redução de custos e de turnover: colaboradores bem capacitados e que sentem menos dificuldades na realização de suas atividades tendem a permanecer mais tempo dentro da empresa, uma vez que se sentem mais valorizados e enxergam uma oportunidade de crescimento junto com a companhia. Isso faz com que os custos com turnover (rotatividade de funcionários) diminuam.
  • Aumento da motivação: quando são valorizados pela empresa, os colaboradores tendem a se sentir mais motivados e confiantes para a realização de tarefas que antes pareciam complexas e quase impossíveis.

Universidades corporativas

A criação de universidades corporativos vem sendo amplamente utilizada para o desenvolvimento de pessoas. É uma alternativa que a longo prazo economiza mais dinheiro para a empresa. Além disso, um ponto relevante é o de que é possível manter maior controle sobre o rendimento dos alunos/colaboradores.

A educação corporativa também pode ser utilizada como diferencial competitivo, pois tende a atrair mais candidatos para uma vaga interna. Ademais, desenvolver pessoas dentro da organização em vez de buscar talentos externos é comprovadamente mais eficaz.

Uma forma de otimizar o tempo tanto dos funcionários quanto de quem está por trás do planejamento da universidade corporativa é realizar os treinamentos a distância. Há inúmeras plataformas no mercado, como a EADBOX, que dão a opção de hospedar aulas, acompanhar o rendimento individual e emitir relatórios de desempenho. Há vários exemplos de empresas que aumentaram a produtividade de seus colaboradores e diminuíram custos com treinamentos online.

O que você achou deste conteúdo?

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (média: 5,00)
Loading...

Sérgio Fiuza

View posts by Sérgio Fiuza
Sérgio é VP de Mercado da Quero Educação, startup que já inclui mais de 300 mil estudantes no ensino superior brasileiro por meio da concessão de bolsas de estudo. Além disso, construiu também carreira acadêmica, atuando como professor na Fundação Dom Cabral e Fundação Getúlio Vargas, além de participar de projetos no MIT e na Michigan State University.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top
[números e fatos]
[números e fatos]